IPASC de Catalão organiza encontro regional para discutir sobre a Reforma Previdenciária Municipal

Gestores previdenciários de Catalão e de mais 8 cidades do Estado participaram do evento.

 

A Prefeitura de Catalão, por meio do Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Catalão (IPASC), organizou um encontro regional para discutir os limites constitucionais da Reforma da Previdência, que afetam diretamente o servidor municipal.

A palestra, realizada nesta segunda-feira (14), no auditório do Paço Municipal, que reuniu gestores previdenciários de Catalão e de mais 8 cidades do Estado, tratou de umas das principais preocupações dos administradores públicos: como equilibrar o caixa para pagar a aposentadoria dos servidores municipais.

Estiveram presentes na abertura da palestra, o prefeito de Catalão, Adib Elias; a superintendente do IPASC, Dra. Karla Rosane Santos Rabelo; o secretário municipal de Saúde, Velomar Rios; o presidente da Câmara Municipal, Jair Humberto e o presidente do Conselho Municipal de Previdência Social, o vereador Idelvan Evangelista.

Os palestrantes convidados foram Fernando Calazans, advogado e Mestre em Administração Pública com ênfase em Previdência Social, que falou sobre os desafios da reforma municipal; e Túlio Pinheiro, advogado da Arima Consultoria, que abordou sobre Aspectos Atuariais do RPPS e a necessidade da reforma municipal.

“Reformas devem vir com o objetivo, sim, de garantir o equilíbrio financeiro atuarial ao longo prazo, mas contudo deve se ter em mente a manutenção dos servidores públicos e seus familiares”, disse o advogado Fernando Calazans.

A superintendente do Instituto de Previdência e Assistência Social de Catalão (IPASC), Karla Rabelo, idealizadora do encontro, falou sobre a importância dos gestores terem o conhecimento das leis que regem o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), tendo em vista a Reforma Previdenciária aprovada em 2019.

“Decidimos convidar os gestores previdenciários dos municípios vizinhos para compartilhar esse conhecimento que será essencial para que os municípios consigam garantir a aposentadoria dos seus servidores para os próximos 75 anos”, disse Karla Rabelo.

 

ASCOM – Prefeitura de Catalão