'Dia D' de vacinação contra a gripe e o sarampo será realizado no próximo sábado em Catalão

“O objetivo do ‘Dia D’ é aumentar o número de pessoas vacinadas já que estamos tendo baixa cobertura, mesmo com as duas campanhas iniciadas no último dia 04 de abril”, explicou a responsável pelo Núcleo de Vigilância Epidemiológica (NVE), Ariana Martins.”

 

A Prefeitura de Catalão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promove, neste sábado (30), o Dia D para as campanhas de vacinação contra o sarampo e a gripe (Influenza). A ação acontecerá das 08h às 17h nos seguintes locais de vacinação:

 

  • UBS João Moreira de Castro - Bairro São João
  • UBS Dr.Lamartine Pinto de Avelar - Bairro Santo Antônio
  • UBS Maria Carolina de Mesquita - Bairro Castelo Branco
  • Centro Integrado de Pediatria - Vila União
  • UBS Divano Elias - Setor Universitário

 

Para o sarampo, o público-alvo é composto por crianças de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), de forma indiscriminada e os trabalhadores de saúde com atualização da caderneta vacinal. Lembrando que todos os trabalhadores de saúde, independente da idade, devem ter as duas doses da vacina Tríplice Viral.

Já para a gripe (Influenza), o público-alvo é formado pelos seguintes grupos:

  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade
  • Trabalhador da Saúde
  • Gestantes
  • Puérperas
  • Professores do ensino básico e superior: deverão receber a vacina influenza, mediante apresentação de documento que comprove sua vinculação ativa como professor. Todos os professores das escolas do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA) e superior, de caráter público e privado.
  • Povos indígenas
  • Idosos com 60 anos ou mais de idade: deverão receber a vacina influenza, mediante apresentação de documento que comprove a idade.
  • Profissionais das Forças de Segurança e Salvamento: policiais federais, militares, civis e rodoviários; bombeiros militares e civis; e guardas municipais. Deverão receber a vacina influenza, mediante apresentação de documento que comprove sua vinculação ativa nas forças de segurança e salvamento.
  • Profissionais das Forças Armadas: membros ativos das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica). Deverão receber a vacina influenza, mediante apresentação de documento que comprove a sua vinculação ativa com o serviço de forças armadas ou apresentação de declaração emitida pelo serviço em que atua
  • Pessoas com deficiência permanente
  • Caminhoneiros: deverão receber a vacina influenza, mediante apresentação de documento que comprove o exercício efetivo da função de motorista profissional do transporte rodoviário de cargas (caminhoneiro). Integram esse grupo: Motorista de transporte rodoviário de cargas definido no art. 1º, II da Lei nº 13.103, de 2 de março de 2015, que trata da regulamentação da profissão de motorista.
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso: motoristas e cobradores de transporte coletivo rodoviário de passageiros. Deverão receber a vacina influenza, mediante apresentação de documento que comprove o exercício efetivo da função de motorista/cobrador profissional do transporte de passageiros.
  • Trabalhadores Portuários (incluindo os funcionários da área administrativa): deverão receber a vacina influenza, mediante apresentação de documento que comprove o exercício efetivo da função de trabalhador portuário.
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

 

“O objetivo do ‘Dia D’ é aumentar o número de pessoas vacinadas já que estamos tendo baixa cobertura, mesmo com as duas campanhas iniciadas no último dia 04 de abril”, explicou a responsável pelo Núcleo de Vigilância Epidemiológica (NVE), Ariana Martins.

O sarampo é uma doença infecciosa, aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbito, particularmente, em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias.

É uma doença erradicada que, mas que desde 2018, apresentou novos casos e é preciso melhorar as coberturas vacinais para que tenha uma população imunizada e possa ter, novamente, a erradicação da doença em Goiás e todo o país.

No caso da gripe (Influenza), é uma vacina que os grupos prioritários elencados pelo Ministério da Saúde devem tomar anualmente. É preciso ter, no mínimo, 90 % da cobertura vacinal em cada grupo, evitando assim o surgimento de casos. Mesmo quem se vacinou, no ano passado, deve se vacinar novamente este ano, pois, a cada ano, as cepas são renovadas.

Tipo de vacina usada

A vacina que está sendo distribuída este ano pelo Ministério da Saúde (MS) é a trivalente, produzida pelo Instituto Butantan. As cepas que compõem a vacina que está sendo aplicada em 2022, levaram em consideração os dados da circulação dos vírus e a recomendação da Organização Mundial de Saúde para a composição do imunobiológico. Desta forma, a vacina é composta pelas cepas da influenza A (H3N2) Darwin; influenza A (H1N1); e influenza B.

Doses aplicadas - Contra a influenza, até agora, foram aplicadas em Catalão, 4.947 doses, representando cobertura de 14,9% do público alvo, que representa 33.109 pessoas.

Quanto à vacina contra o sarampo foram aplicadas 562 doses, ou seja, 8,75% do público alvo (6.420 pessoas). 

Influenza (gripe)

A influenza, também conhecida como gripe, é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. O vírus é altamente transmissível e pode fazer com que a pessoa infectada evolua para formas graves da doença e, até mesmo, venha a falecer em decorrência dela. Esses quadros graves ocorrem com maior frequência nas pessoas que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção. Por isso, a importância da vacinação dos que fazem parte dos grupos prioritários.

A transmissão da gripe ocorre de forma direta por meio das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao espirrar, ao tossir ou ao falar; ou por meio indireto pelas mãos que, após contato com superfícies recentemente contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, podem carregar o vírus diretamente para a boca, nariz e olho.

 

Sarampo

O sarampo é uma doença extremamente contagiosa, uma pessoa infectada com o vírus pode transmiti-lo para até outras dezesseis não vacinadas. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa pela tosse, fala, respiração ou espirros de uma pessoa doente, podendo causar febre, irritação nos olhos, mal-estar, coriza e manchas vermelhas na pele, além de complicações que podem levar à morte, principalmente em crianças menores de um ano de idade.

A única forma de evitar o sarampo é por meio da vacinação. Por esse motivo, a importância de estimular a atualização da caderneta de vacinação, especialmente neste período de queda das coberturas vacinais.

Vacinação infantil

Tendo em vista que neste momento as crianças estão sendo vacinadas contra a Covid-19, a recomendação é que a dose da vacina contra a gripe e contra o sarampo não sejam aplicadas juntamente com a vacina contra a Covid-19 neste público.  E de acordo com o Núcleo de Vigilância Epidemiológico, os pais devem dar prioridade para vacinar seus filhos primeiro contra o coronavírus. A dose da vacina contra a gripe e contra o sarampo podem ser aplicadas simultaneamente 15 dias depois de receber uma delas.

Para os adultos e adolescentes a partir dos 12 anos de idade, não há necessidade de aguardar o intervalo de 15 dias. As vacinas contra a Covid-19, contra a gripe ou demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação podem ser aplicadas simultaneamente ou com qualquer intervalo.

Essa é a Prefeitura de Catalão, cidade que sonha e faz!

ASCOM – Prefeitura de Catalão