Prefeito Adib Elias apresenta o Centro de Dependentes Químicos de Catalão (CDQC) à comunidade

Com estrutura de atendimento público só vista em cidades de grande porte, o CDQC deve ser inaugurado, ainda este ano, em Catalão.

 

Cerca de 200 pessoas foram conhecer, nesta quinta-feira (10), o complexo de recuperação de dependentes químicos, recém-construído pela Prefeitura de Catalão, no Bairro Conquista.

O café-da-manhã contou com a presença de representantes da comunidade, clubes de serviço, lideranças políticas e marcou o encerramento das obras de infraestrutura, que começaram em julho do ano passado. 

O secretário de Saúde do município, Velomar Rios, explicou, em seu discurso, que o evento foi realizado apenas para apresentar a estrutura da unidade, que já está concluída. A data da inauguração ainda será marcada, assim que a clínica estiver totalmente equipada.

“Temos ainda que adquirir o mobiliário e contratar os profissionais que vão trabalhar aqui, seguindo as normas do SUS. Logo após esse processo, o Centro estará pronto para funcionar e será inaugurado”, disse Velomar.

Emocionado ao apresentar o CDQC à comunidade, o prefeito Adib Elias disse que o complexo de acolhimento aos dependentes químicos é uma das maiores conquistas do município para as famílias de Catalão:

“Muitos pais e mães que hoje sofrem com esse mal terrível, poderão encontrar apoio aqui”, disse. E destacou que a obra é pioneira no Estado. “Catalão mais uma vez sairá na frente, será referência. O Centro de Dependentes Químicos construído pelo município, é o primeiro em Goiás. É um sonho meu e dos catalanos sendo realizado.”

O deputado federal José Nelto (Podemos) participou do café-da-manhã de apresentação do CDQC. E, logo após um relato emocionado aos presentes, no qual contou uma experiência familiar que viveu há 12 anos, sobre dependência química, parabenizou o prefeito de Catalão pela idealização da obra diante da sua importância social.

“Essa obra é fruto do amor seu [Adib Elias] para salvar vidas de dependentes químicos. Além dos dependentes, essa clínica também salvará a vida dos pais e das mães de toxicômanos da cidade”, disse. Por fim, o parlamentar concluiu dizendo que que destinará verbas federais para ajudar na manutenção da clínica.

Sobre a homenageada

Carinhosamente conhecida por Dona Joaninha - Joana Gomide Margon – esposa do ex-prefeito de Catalão Haley Margon, enquanto primeira dama do município, já estendia o braço para dependentes químicos, ainda nos anos 1980, quando fundou uma casa de recuperação de alcoólatras. Criou também a FUMBEM (Fundação do Bem-estar do Menor) e o Abrigo de Idosos, quando liderava as Legionárias, instituição social das administrações municipais que antecedeu a Secretaria de Ação Social. Dona Joaninha não apoiava a ideia da primeira dama ser mera figura ilustrativa. Ficou conhecida como a “mãe dos catalanos”, pelo forte trabalho social que desempenhou ao lado do marido, e então prefeito, Haley Margon Vaz.

A família de Dona Joaninha, a homenageada que dá nome ao CDQC, foi representada pelo neto dela, o superintendente da SAE, Rodrigo Margon.

“A dona Joaninha nunca aceitou ser uma primeira dama meramente ilustrativa. Desde o início, ela sabia da sua função como representante da parcela feminina na população, e começou a olhar pelos mais necessitados de nossa cidade. É muito importante que a nova geração saiba que a minha avó foi precursora em muitos benefícios que hoje usufrui a população mais carente. Ela iniciou o trabalho com dependentes de álcool, fundando a clínica de recuperação dos alcoólatras. Fundou a Fumbem, o abrigo de idosos e até o presídio municipal foi criado por seu intermédio. Então, é muito importante que as pessoas entendam o tamanho da dona Joaninha, relatou emocionado o neto da homenageada.

Sobre o clínica, Rodrigo Margon destacou o perfil visionário do prefeito Adib Elias e também a grandiosidade da obra, visto, ser pioneira em Goiás.

“Esse aqui é o tipo de equipamento que não costuma caber ao poder público municipal. Esse é um tamanho de obra que costuma ser orçada, feita e bancada pelo governo federal. Então ela se soma a mais um dos muitos equipamentos que tornam nossa Catalão especial, como a Estação de Tratamento de Esgoto, a Usina de Reciclagem, e, agora, o Hospital Regional que será construído. Encontramos equipamentos desse porte, pelo País, apenas em cidades com 5 ou 10 vezes mais habitantes que Catalão. Mais uma vez, o prefeito Adib está na frente de todo mundo, trazendo vantagens para a população usufruir, nas quais poucas cidades do País oferecem. Então, parabéns ao prefeito, pela forma que conduz a sua administração”, disse o superintendente.

Durante a apresentação do CDQC à comunidade, a família Margon anunciou que irá doar R$ 100 mil para que a clínica possa iniciar suas atividades.

Sobre a complexo CDQC Dona Joaninha

O Centro de Dependentes Químicos de Catalão Dona Joana Gomide Margon (CDQC) custou cerca de R$ 10 milhões aos cofres públicos municipais.

A Prefeitura de Catalão providenciará todos equipamentos e mobiliário da clínica e, posteriormente, será marcada a data da inauguração.

O CDQC conta com 2.131 m2 de área construída, em uma área total de 15.000 m².  A clínica segue todas as normas e exigências vigentes. Será uma unidade modelo, de alto padrão e pioneira no Estado.

Contará com 65 leitos masculinos e 29 femininos; consultórios (clínico geral, psicologia, psiquiatria, assistência social e terapia ocupacional) e salas de enfermaria; refeitório completo; piscina; quadra poliesportiva; campo de futebol e galpão para oficinas profissionalizantes.

Esse grande complexo será utilizado para atuar no trabalho contínuo, de recuperação dos dependentes químicos, além de amenizar o sofrimento de seus familiares, oferecendo a todos o acompanhamento especializado, dentro de uma estrutura apropriada.

 

 

ASCOM – Prefeitura de Catalão