Patrulha Escolar: Projeto da Polícia Militar é implementado em escolas municipais através de parceria em Catalão

Um importante projeto que já é desenvolvido em outras cidades de Goiás e até do país, se transforma em realidade em Catalão. Através de uma parceria entre a Polícia Militar e a Prefeitura de Catalão, escolas públicas municipais contam a partir de agora com a Patrulha Escolar. O lançamento do projeto na cidade, aconteceu nesta terça-feira (29) quando o comando da PM fez a apresentação do mesmo aos diretores das escolas do município.

De acordo com Major André Luiz de Carvalho, comandante do 18º Batalhão da PM, o projeto presta atendimento especializado a escolas, educadores e alunos. De forma específica e com militares treinados, o objetivo é combater furtos, roubos, agressões, venda de entorpecentes ou qualquer outro tipo de ameaça ou crime ao redor das unidades escolares. A ideia é focar na prevenção da violência para garantir a segurança e a tranquilidade na comunidade escolar.

Para o secretário municipal de Educação, Leonardo Santa Cecília, a parceria é muito bem vinda e de fundamental importância para o município. “A Patrulha Escolar é um ganho para o município. É uma iniciativa que trará tranquilidade aos educadores, pais e alunos. Será mais uma forma de prevenção, com o propósito de evitar que crianças, nossos estudantes tenham acesso as drogas, ao crime. Para nós é motivo de muita satisfação essa parceria. Tenho certeza que nossas crianças e jovens serão grandes cidadãos porque serão bem orientados. A Patrulha Escolar também tem esse papel modificador, de instruir nossos jovens para o caminho do bem”, destacou o secretário.

Patrulha Escolar

Patrulha Escolar é a designação para uma dupla de policiais militares utilizando uma viatura policial. As Patrulhas Escolares têm por missão atender às demandas geradas especificamente nas escolas e/ou nos respectivos perímetros escolares. Estas patrulhas prestam atendimentos emergenciais nas situações em que são acionadas pelos diretores e coordenadores das escolas para intervir em ocorrências envolvendo alunos - normalmente adolescentes - professores e outros integrantes da comunidade escolar: servidores, pais ou responsáveis por alunos, além de pessoas estranhas que adentram ao interior ou permanecem com comportamentos suspeitos nos arredores dos muros das escolas.

Os policiais têm acesso a uma cartilha de orientação de segurança escolar, mas a sua especialização funcional ocorre na prática, no trabalho diário com os policiais que já possuem um maior tempo de serviço na unidade. O conhecimento e procedimentos operacionais são passados informalmente, e as experiências são adquiridas por meio da observação, consolidados por técnicas e métodos empregados anteriormente que produziram resultados satisfatórios. O alvo principal do policiamento é a comunidade escolar, a qual compreende o conjunto das pessoas envolvidas diretamente com o meio escolar. Essa comunidade é constituída pelos diretores, coordenadores, professores, demais funcionários das escolas, pais, alunos e também aqueles prestadores de serviço de transporte escolar que cotidianamente estabelecem comunicações e relações com a escola.

Em suma, além de fazer a ronda, os policiais militares são especialmente capacitados para que conheçam a realidade da comunidade escolar e busquem medidas que minimizem a ação de criminosos nas escolas e proximidades.

 

ASCOM – Prefeitura de Catalão