Continua a obra de construção de usina de Reciclagem de Resíduos Sólidos

Segue a todo vapor em Catalão a obra de construção da Usina de Reciclagem de Resíduos Sólidos com separação de biomassa, que está sendo executada no aterro sanitário. A cidade será referência no estado e no país por transformar restos de construção civil, que iriam para o lixo, em energia elétrica.

Usinas de Reciclagem nesse mesmo padrão existem em algumas cidades do estado de São Paulo, por exemplo, mas, em Goiás, Catalão sai na frente e será pioneira no assunto. O projeto que segue em fase de implantação deverá ser concluído nos próximos meses.

Cerca de R$ 2,5 milhões estão sendo investidos. Das 4.500 toneladas de resíduos de construção civil que chegam ao local em média por mês, praticamente 90% tem capacidade de aproveitamento. O modo de operação será bem simples: o material passará por um sistema de triagem e separação da biomassa com reaproveitamento de boa parte dos resíduos que serão transformados em energia limpa. Os benefícios são vários: além de resolver o problema da falta de espaço dentro do aterro sanitário a usina irá gerar vários produtos a partir dos resíduos da construção civil (cascalho, brita 1, brita 2, areia e pedrisco), sem contar que da biomassa será gerada a energia elétrica.

Pela capacidade e projeto completo, a Prefeitura poderá economizar cerca de R$ 1 milhão, gastos mensalmente apenas com energia. Catalão será a cidade mais sustentável nesse quesito em Goiás e ainda gerará pelo menos 20 empregos diretos. Seis meses é o tempo previsto de implantação e instalação da Usina na cidade.

ASCOM – Prefeitura de Catalão