Com projeto Patrulha Escolar já implantado, PM’s promovem momento de bate papo com alunos no CCPA

Recentemente lançado nas escolas públicas municipais em Catalão, o projeto da Polícia Militar denominado Patrulha Escolar, já tem promovido uma nova realidade para alunos, educadores e toda comunidade. Nesta segunda-feira (18) policiais que desenvolvem as atividades do programa promoveram um momento diferente no CCPA (Centro de Convivência do Pequeno Aprendiz).

A equipe da Patrulha Escolar fez uma palestra em dois turnos aos mais de 400 alunos da instituição que é mantida pela Prefeitura de Catalão através da secretaria de Promoção e Ação Social. Após explicar o objetivo do projeto, falar sobre a importância da polícia militar dentro e aos arredores das escolas, os militares bateram que um papo aberto, deram espaço também para perguntas. E a partir de agora, além da parceria entre PM e direção das escolas, até os alunos estão envolvidos e focados na segurança que é o propósito principal do projeto.

De acordo com a diretora do CCPA, Aparecida Espiridião, o projeto por si só já é uma das iniciativas mais importantes do governo em Polícia Militar. “A Patrulha Escolar, esse contato próximo é espetacular para a segurança dos nossos alunos, nossos educadores e reflete até na comunidade a nossa volta que é tão vulnerável ao mundo das drogas. O acesso que agora temos e a facilidade de acionar a polícia em qualquer ocorrência é mais um ponto extremamente positivo. E nossos alunos já sentiram que podem contar com esses policiais para o próprio bem deles”, destacou.

Patrulha Escolar

Patrulha Escolar é a designação para uma dupla de policiais militares utilizando uma viatura policial. As Patrulhas Escolares têm por missão atender às demandas geradas especificamente nas escolas e/ou nos respectivos perímetros escolares. Estas patrulhas prestam atendimentos emergenciais nas situações em que são acionadas pelos diretores e coordenadores das escolas para intervir em ocorrências envolvendo alunos - normalmente adolescentes - professores e outros integrantes da comunidade escolar: servidores, pais ou responsáveis por alunos, além de pessoas estranhas que adentram ao interior ou permanecem com comportamentos suspeitos nos arredores dos muros das escolas.

Os policiais têm acesso a uma cartilha de orientação de segurança escolar, mas a sua especialização funcional ocorre na prática, no trabalho diário com os policiais que já possuem um maior tempo de serviço na unidade. O conhecimento e procedimentos operacionais são passados informalmente, e as experiências são adquiridas por meio da observação, consolidados por técnicas e métodos empregados anteriormente que produziram resultados satisfatórios. O alvo principal do policiamento é a comunidade escolar, a qual compreende o conjunto das pessoas envolvidas diretamente com o meio escolar. Essa comunidade é constituída pelos diretores, coordenadores, professores, demais funcionários das escolas, pais, alunos e também aqueles prestadores de serviço de transporte escolar que cotidianamente estabelecem comunicações e relações com a escola.

Em suma, além de fazer a ronda, os policiais militares são especialmente capacitados para que conheçam a realidade da comunidade escolar e busquem medidas que minimizem a ação de criminosos nas escolas e proximidades.

ASCOM – Prefeitura de Catalão