Centro de Dependentes Químicos de Catalão: praticamente metade da obra já está concluída

Projeto foi idealizado pela atual administração. Cerca de 47% já se encontram executados. Unidade prestará assistência médica e psicológica aos dependentes e familiares.

Diante de uma das maiores crises da história mundial e com as dificuldades enfrentadas em diferentes setores por todos os municípios no país, a Prefeitura de Catalão segue realizando obras na cidade. O Centro de Dependentes Químicos de Catalão (CDQC) é apenas uma delas, continua sendo erguido e os trabalhos estão em ritmo total. Praticamente metade do projeto já está executado.

Os trabalhos de construção do Centro de Dependentes Químicos tiveram início em junho do ano passado logo após a assinatura do Prefeito Adib Elias, da ordem de serviço. De lá pra cá, de modo geral, 47% do cronograma já foram executados. Grande parte em relação a alvenaria, reboco externo, emboço, tubulação de elétrica (eletrodutos), contrapiso, piso em granitina, telhado (com telha de fibrocimento), engradamento de madeira, pilares metálicos, alambrado em posta de concreto, aterro e compactação da quadra poliesportiva, hidráulica entre outros.

Esquadrias, vidros para janelas em blindex já se encontram na obra e os requadros estão sendo finalizados. De acordo com o planejamento da empresa vencedora da licitação e, portanto, responsável pela execução, Construtora Primarco Ltda, terá início nesta semana o revestimento interno em gesso e cerâmica que marcará mais uma etapa da obra. Até o final, serão investidos exatamente R$ 3.292.151,26. Recursos do próprio município.

Sobre o Centro de Dependentes Químicos de Catalão

A obra inédita marcará a história da cidade. O CDQC contará com mais de dois mil metros quadrados de área construída. A clínica segue todas as normas e exigências vigentes. Será uma unidade modelo, de alto padrão. Contará com 65 leitos masculinos e 29 femininos; consultórios (clínico geral, psicologia, psiquiatria, assistência social e terapia ocupacional); salas de enfermaria, expurgo e morgue; refeitório completo; piscina; quadra poliesportiva; campo de futebol e até um galpão - espaço para oficinas que servirão de aprendizagem para uma nova profissão (marcenaria, por exemplo).

Esse grande complexo será utilizado para recuperar dependentes químicos e abrandar o sofrimento de seus familiares, oferecendo para todos acompanhamento especializado dentro de uma estrutura apropriada.

“Estamos investindo na construção, mas vamos entregar essa clínica totalmente equipada, pronta para receber quem precisa” afirmou o Prefeito Adib Elias.

O prazo total estipulado em contrato para realização da obra é de 12 meses.

Essa é a Prefeitura de Catalão. Cidade que Sonha e Faz.

ASCOM - Prefeitura de Catalão.