Catalão conquista Índice FIRJAN de Gestão Fiscal

Pesquisa mostra que o município apresentou resultados de excelência em praticamente todos os indicadores na gestão em 2018.

O município de Catalão conquistou mais uma vez o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF): um estudo anual construído com base em estatísticas oficiais, a partir de dados captados pelo Tesouro Nacional. O índice faz referência a 2018 e avalia as contas de 5.337 municípios de todo o país, que concentram 97,8% da população brasileira. Construído com base em dados fiscais, o índice é composto por quatro indicadores: Autonomia, Gastos com Pessoal, Liquidez e Investimentos. Os dados foram publicados no fim da última semana.

Pelo que mostra o estudo, Catalão aparece na terceira posição no ranking entre todas as cidades do Estado de Goiás e em 58º lugar em nível nacional. O município obteve classificação de excelência na Gestão Fiscal pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

O índice varia de 0 a 1 ponto, sendo que quanto mais próximo de 1 melhor a situação fiscal do município. Na avaliação geral, que considera o resultado dos quatro indicadores principais, Catalão obteve a pontuação 0,8840. De acordo com o mapa da gestão fiscal, apenas 4,0% dos municípios avaliados em todo o Brasil conseguiram essa classificação de Excelência; 22,1% foram avaliados com Boa Gestão e 73,9% dos municípios brasileiros foram considerados no IFGF com gestão fiscal difícil (33,4%) ou crítica (40,5%) e mostra uma maioria do país em estado de alerta.

Média cidades Estado de Goiás

No estado de Goiás, a cidade de Campo Alegre obteve melhor pontuação e ficou em primeiro lugar no ranking com 0.9806. Depois vem Vicentinópolis, em segundo, com 0.9162 seguida de Catalão, em terceiro, com 0.8840. Diferentemente, a capital de Goiás, Goiânia apresentou boa gestão, com IFGF de 0,6359. E a média dos municípios no Estado não passou de 0,5005.

Catalão

Nota máxima

Catalão apresentou classificação de excelência em praticamente todos os indicadores na gestão municipal em 2018. Na categoria autonomia o município atingiu a nota máxima, com 1,0 ponto. O novo indicador de gestão fiscal foi inserido nesta edição do estudo. Ele verifica a relação entre as receitas oriundas da atividade econômica do município e os custos para manter todas as estruturas municipais, ou seja, se existe a autonomia financeira.

Mais investimentos

O indicador com principal mudança foi o de investimentos que mede a parcela da Receita Total dos municípios destinada aos investimentos. Enquanto quase metade do país está com nível crítico, investindo em média apenas 3% da receita, Catalão em 2017 obteve nota de 0,65, avançando para 0,89 em 2018.

Os gastos com pessoal representam quanto os municípios gastam com a folha de salário do funcionalismo público em relação ao total da Receita Corrente Líquida. Enquanto metade do país está em situação crítica: cidades gastam mais de 54% da receita com pessoal e a média das prefeituras brasileiras é de 0,43, Catalão obteve a pontuação 0,64% (Boa).

Outro destaque foi na liquidez, que pelo segundo ano consecutivo manteve o excelente desempenho mostrando que a atual administração municipal planejou seus orçamentos de forma eficiente. Em 2015 a avaliação era de 0,63, subindo para 0,70 em 2016, depois nota máxima em 2017, 1,0 e mantendo o mesmo índice em 2018 (1,0). Esse critério verifica a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os recursos em caixa disponíveis para cobri-los no exercício seguinte. Ou seja, se as prefeituras estão postergando pagamentos de despesas para o exercício seguinte sem a devida cobertura de caixa.

Anos anteriores

Na última gestão, ano a ano Catalão vinha apresentando pontuação decrescente e era classificada como boa gestão: 0,78 em 2013; 0,74 em 2014; 0,69 em 2015. Só a partir de 2016 é que os números começaram a mudar e a cidade por meio da atual administração municipal mantém desde então classificação de excelência: 2016; 2017 e agora também em 2018.

Para o prefeito Adib Elias Brasileiro, a avaliação positiva é reflexo de muito planejamento, comprometimento com o desenvolvimento da cidade, trabalho sério e gestão responsável “Desde 2017 a Prefeitura está empenhada em reduzir gastos, controlar e colocar as contas em ordem, aumentar a capacidade de investimentos e tornar Catalão cada vez mais uma cidade melhor. Temos trabalhado muito e mostrado os resultados que são perceptíveis. E assim vamos continuar avançando não apenas nos indicadores, mas promovendo com gestão e responsabilidade novos investimentos e devolvendo a alegria, a dignidade para todos os moradores do nosso município e colocando Catalão entre as melhores cidades do Estado e do interior do país para se viver e se investir”, disse Adib Elias.

Essa é a Prefeitura de Catalão. Cidade que Sonha e Faz!

ASCOM – Prefeitura de Catalão